twitter
    Find out what I'm doing, Follow Me :)

7 Coisas que os homens adoram em uma piriguete


1) Simpatia
Verdade seja dita: piriguetes desfilam com um sorriso aberto na cara. Já que elas não estão ali pra um relacionamento sério e muito menos para estar com um homem só, elas não trazem aquele mau humor característico das mazelas de um relacionamento. E isso torna a companhia delas agradável e divertida. Bom humor sempre foi a chave pra um diálogo bacana e pra boa convivência.


2) Segurança
Piriguetes são seguras de si. Elas se exibem por aí e confiam no taco que têm. Muitas delas nem são lá aquelas gostosas que todo mundo idealiza, mas elas estão pouco se lixando pra isso. Querem mais é colocar a roupa curta, sair pro funk ou pro forró e mostrar a que vieram. Tudo nelas se resume à atitude. Assim elas conseguem ser notadas e pouco ligam pra opinião alheia.


3) Liberdade/Libertinagem
Não vou mentir: homens gostam da disponibilidade sexual das piriguetes. É nesse item que a ala feminina se revolta e dispensa respeito às meninas mais dadas. Só que não é bem nessa perspectiva que as mulheres deveriam encarar a liberdade delas. A lição da piriguete aqui é que sexo é coisa que deve ser mediada pela vontade e pela atração. Regular demais pelo que vão pensar ou por leis sociais que oprimem é besteira pra elas. Um pouco exageradas, mas ainda assim fazem o que querem.


4) Desenvoltura
Esse item dispensa explicações. É só olhar a forma com que ela se comporta e imaginar como deve ser o sexo com uma mulher que foi feita para o pecado. Esse quesito seria o equivalente à pegada do cafajeste que as meninas adoram. Ela usa a sensualidade pra quase tudo e conquista os caras. Quem é que não gosta de uma provocação bem feita?


5) Desafio
Geralmente, as piriguetes são mais fáceis de se ter, mas muito mais difíceis de manter. Por ser um tipo de mulher que não se apega fácil e não tem como objetivo um relacionamento duradouro, ela acaba por provocar em alguns homens aquela vontade de que ela fique e daí surge o desafio: convencê-la a ficar. E são imprevisíveis, fator que acrescenta adrenalina à figura delas.


6) Objetividade Se elas querem, não escondem. Não rola aquele mimimi de “vem atrás de mim, vou pisar um pouco, fingir que não quero” porque é socialmente aceitável que se faça cu doce ou que seja difícil só para mostrar um suporto valor. Muitos relacionamentos não começam porque, às vezes, algumas mulheres se sentem obrigadas a reprimir suas vontades e a iniciativa por achar que seriam descartadas se o fizessem.


7) Personalidade
Eu poderia dizer que as piriguetes são, no mínimo, curiosas. Algumas vezes caricaturais, outras vezes imprevisíveis e bem diferentes do que a gente acha que elas são. Esse sintoma de não saber o que elas vão se tornar depois do primeiro contato e de quem elas são realmente intrigam os homens. É aquele mistério espontâneo e gostoso que faz parte do ser delas e não algo forçado para gerar interesse.


E que fique claro: essa lista não é uma ode ao comportamento de ninguém. Mas é interessante ver que as piriguetes possuem outros apelos além do sexual, que é sempre posto em destaque quando se fala delas. E você, concorda com essa lista? Acrescentaria ou tiraria alguma coisa?
Fonte: Casa sem Vergonha

Enquanto isso na Tailândia...

Pesca Radical

Eu Não Sou o Trânsito: confira o vídeo brasileiro que ganhou prêmio internacional


Está pequena frase diz muita coisa: “Você não está no trânsito. Você é o trânsito”. A verdade é que não adianta esbravejar com a lentidão. Todo motorista, individualmente, contribui para que as ruas fiquem congestionadas. É importante, portanto, que cada cidadão assuma a sua responsabilidade para que as cidades fiquem mais transitáveis.
As aspas serviram de inspiração para o vídeo abaixo, o único brasileiro premiado no concurso mundial da Siemens sobre sustentabilidade. Produzido em Belo Horizonte, ele mostra o caso de quem largou o carro para ir a pé ao trabalho – e chega antes de quem vai de carro! A situação não é incomum e a mensagem do vídeo mostra que, além de economizar tempo, algumas mudanças de hábito podem ser bem mais saudáveis.

Em tempo: uma pesquisa feita com 4.360 pessoas pelo CONECTAí, painel online do Ibope, mostrou que mais de 75% dos brasileiros consideram usar a bicicleta como meio de transporte diário. Os principais motivos indicados para preferir o carro foram “necessidade” (52%) e “agilidade” (29%).
E você, acha que pode fazer escolhas melhores para os seus deslocamentos?
Fonte: Super interessante 


Elimine os rastros da navegação no PC


Quem compartilha um micro com outras pessoas, e quer esconder os sites que frequenta, pode programar uma limpeza geral sempre que o computador ligar. Para isso, use o CCleaner. Depois de instalar o programa, acesse o menu Iniciar, clique em todos os Programas e, com o botão direito, clique em Inicializar e selecione Explorar. Na janela que surge, clique com o botão direito na área em branco e escolha Novo > Atalho. Na nova janela, digite “C:\Arquivos de Programas\ CCleaner\CCleaner.exe” /AUto. Depois, pressione Próximo e Concluir. >> Baixe em  Downloads INFO.

Café deixa você mais forte


Espinafre é receita antiga e o Popeye anda bem ultrapassado. Quer ficar forte mesmo? Tome umas xícaras de café.
Pesquisadores da Universidade Coventry, no Reino Unido, testaram o efeito do café em camundongos velhos e jovens. Eles avaliaram o desempenho de dois músculos (diafragma e um músculo da perna), antes e depois de darem aos bichinhos uma dieta rica em cafeína. E, em ratos adultos e idosos, os músculos se tornaram mais fortes após o experimento.
Os cientistas não sabem explicar a razão dessa melhora. Mas acreditam que o café ajuda a retardar o enfraquecimento muscular, que acontece normalmente ao longo dos anos. E isso poderia, por exemplo, reduzir os números de quedas bobas entre as pessoas mais velhas.
Segundo a pesquisa, a cafeína também aumenta a força muscular entre os adultos – funciona até com refrigerantes a base desse composto.
A cafeína também tem outras vantagens. Dizem que ela pode aprimorar a memória e o raciocínio lógico. Mas, calma, antes de sair por aí enchendo a cara de café, vale lembrar de alguns efeitos negativos: quando tomado em excesso, a cafeína induz o corpo a se livrar do cálcio, nutriente vital para a sustentação dos ossos na velhice.
(Via Daily Mail)

Facebook vai monitorar smartphone do usuário


São Paulo - O time de desenvolvimento do Facebook trabalha num algoritmo que vai investigar os apps instalados no smartphone do usuário.

Ele faz parte do sistema de anúncios que a empresa deve implementar nas suas aplicações para iOS e Android. A rede social está sendo pressionada pelos acionistas para conseguir ganhar dinheiro com esse filão, onde ela ainda não divulga publicidade.

Segundo informações do jornal  americano The Wall Street Journal, o algoritmo vai capturar informações dos aplicativos usados e, também, de como o usuário interage com o smartphone.

Se o usuário passar horas usando apps de mensagens instantâneas, o Facebook poderá exibir, na timeline, anúncios de operadoras que vendem pacotes de SMS ou de aplicativos pagos que enviam mensagens.

Os anúncios, diz o jornal, vão disputar espaço com as mensagens postadas pelos amigos na rede social. O recurso, portanto, deverá incomodar muita gente e até criar problemas jurídicos, caso seja mesmo adotado pelo Facebook.  

Risco de morrer aumenta no dia do seu aniversário


O inferno astral existe. E ele pode ser bem pior do que você imagina. Uma pesquisa de universidades da Suíça descobriu que o risco de você morrer é maior no dia do seu aniversário.
O estudo avaliou as estatísticas de mortalidade na Suíça durante entre os anos de 1969 e 2008. No total, mais de 2 milhões de pessoas entraram na pesquisa e descobriu: a chance de morrer na data de aniversário sobe quase 14%. Acima dos 60 anos, a probabilidade chega a 18%.
Segundo o estudo, os riscos de morrer de infarto aumentam 18,6% em aniversariantes, enquanto a chance de sofrer um derrame fatal cresce 21,5%. Até o risco de suicídio aumenta: 34,9%. Entre os outros tipos de morte durante o aniversário, a pesquisa percebeu uma alta de 28,5% nos casos de acidentes fatais (sem qualquer relação com o trânsito) e 44% nos falecimentos causados por quedas.
A explicação é um pouco previsível. As pessoas costumam exagerar e extravasar no dia do aniversário. Aí bebem muito e comem mal – e isso pode ser a gota d’água para desencadear algum problema mais grave.
Outra explicação, segundo um pesquisador, é que algumas pessoas doentes seguram a onda até o dia do aniversário. Mas quando chegam lá simplesmente relaxam e pensam “é isso, já deu pra mim”.
Mórbido, né?
(Via Gizmodo e Telegraph)

Guia PLAYBOY da Traição

Você prende a respiração sempre que o celular toca? Tem pesadelos nos quais sua amante posta fotos de vocês na happy hour no Facebook? A outra dá RT em tudo o que você escreve no Twitter e deixa a Dona Encrenca de orelha em pé? Ter uma amante em uma época de privacidade zero é coisa das mais complicadas – por outro lado, as chances de ter um caso são muito maiores. A despeito da troca instantânea de informações (e do risco de as provas do crime surgirem em alguma rede social), ainda é possível contrariar a monogamia sem que a sua mulher fique sabendo. Leia nosso FAQ e evite que as fotos daquela suruba na casa da estagiária do Marketing apareçam no Instagram…

todos os meus amigos casados têm amantes, e eu também quero uma.
Onde encontrá-la?

O local mais óbvio é o trabalho. Estima-se que 25% dos casos comecem no escritório. Claro que isso é mais fácil se você é médico e tem uma equipe de 30 enfermeiras gostosas, mas a coisa se complica caso você ganhe a vida como torneiro mecânico. Ainda assim, o fato é que a rotina do escritório – pausas para o café, happy hours –  facilita a aproximação. Se só tiver baranga na sua firma, cogite arrumar uma namorada na academia de ginástica ou na saída da escola dos seus filhos (alguns colegas deles têm mães ótimas!). Outra possibilidade é se tornar usuário de sites especializados em traição, como o recém-chegado ao Brasil, The Ohhtel. O site tem bate-papos, redes sociais e fóruns de interesse para candidatos a traidor. Segundo o americano Jackson Roberts, seu diretor de comunicação, o sigilo é absoluto. Desde julho, quando o Ohhtel chegou ao país, 277 mil pessoas se inscreveram no site.

Qual é a idade ideal da amante?
Homens casados normalmente procuram mulheres muito mais jovens do que eles, mas esse é um erro crasso. “Mulheres mais novas normalmente querem encontrar maridos”, afirma Jackson Roberts, diretor de comunicação do site Ohhtel. “O ideal é que a amante já tenha filhos – as que dizem não querer tê-los estão mentindo –, seja casada e esteja tão interessada em aventuras quanto você. Essas dificilmente o pressionarão a largar tudo para levá-las ao altar e enchê-las de crianças.”

O que é mais seguro? Enviar um SMS ou ligar para a amante?
O ideal é ter um chip de celular exclusivo para o seu affair. “Compre um e cadastre-o com os dados de um amigo ou funcionário”, sugere o detetive Edilmar Lima, da Central Única Federal de Detetives.
Cristina, de 46 anos, confirma: “Meu ‘caso’ só me liga no celular da empresa, que meu marido não atende”. Ela é casada e mantém há dois meses um romance com um homem também casado. Ainda assim, mesmo com outro celular, prefira os SMSs e apague-os imediatamente.

Minha amante é amiga da  minha mulher. E, pior, os filhos dela estudam na mesma escola que o meu filho. O que faço?
Tenha regras bem claras. Fora do quarto, você e a outra não são amantes. São o Zé Carlos e a Patrícia, pais do Julinho e da Maria Antônia, que estão na reunião de pais e mestres discutindo a mostra cultural da escola. “Converse com sua amante e estipule limites. Principalmente se ela pertence ao mesmo círculo social da sua esposa”, afirma a terapeuta sexual e psicóloga Margareth dos Reis. Se ela também for casada, nada de ciúme ao vê-la de mãos dadas com o maridão discutindo com a diretora sobre a reforma da cantina.

Já tenho amante, mas a professora de natação do meu filho está dando o maior mole. Posso pegar?
Poder, pode. Mas há questões a ser consideradas: 1. Como professora do seu filho, ela terá contato frequente com a sua mulher. O ideal é ter uma amante distante do seu círculo familiar. Mas, se a mulher for realmente muito gostosa, aja da forma mais profissional possível (até o fim deste FAQ você saberá como). 2. Ter duas “extras” é duplicamente complicado. Amantes até aceitam uma esposa, mas dificilmente concordam com outro caso. Há o risco de uma das amantes, ao saber da outra, contar tudo para a sua esposa. Não seja tão guloso. Tenha sempre um caso de cada vez.

Quando eu quiser jantar com a amante, para onde devo levá-la?
Escolha um lugar fora da sua zona de conforto. “Já vi o caso de uma mulher que foi até Sorocaba para trair o marido”, conta o detetive Marco Aurélio. E nunca informe sua localização pelo FourSquare ou pelo Instagram. Por outro lado, incentive sua mulher a revelar onde ela está por meio de um desses programas e use a informação para escolher um local bem distante dela.

Nos fins de semana e feriados, devo desligar o celular?
De novo vale a recomendação: converse com a sua amante. Seja rígido quanto a dias e horários para contatos e certifique-se de que ela entendeu. “É importante que a amante seja compreensiva. Ela deve ser sua aliada, não sua inimiga”, afirma o detetive Marco Aurélio. “Mas, se for preciso, arranje outro telefone. Diga que é da empresa e desligue-o nos fins de semana. Levanta menos suspeitas do que desligar o seu número habitual.”

Posso adicionar a minha amante no Facebook e segui-la no Twitter?
Jamais! O risco de ela postar algo comprometedor quando estiver sozinha, bêbada e deprimida é imenso.

Como devo salvar o contato dela no meu celular?
Salve com nomes masculinos e com um epíteto que tenha a ver com o seu emprego. Algo como “Carlos – Almoxarifado”. Números de disque-pizza não são uma boa. “A pizzaria não vai lhe mandar mensagem”, alerta Gustavo, de 31 anos, que é casado há quatro anos, já teve uma amante e acabou de começar seu segundo relacionamento extraconjugal. Uma boa ideia é salvar o número da outra no nome de um amigo com quem sua esposa não tenha intimidade para que ela não atenda.

A amante deve saber que sou casado?
Você  já está em meio a um relacionamento extraconjugal, o que significa que terá de contar um caminhão de mentiras para a oficial todos os dias. Agora tente imaginar isso em dobro! Sua vira vai virar um inferno! “Se além da clandestinidade houver falsidade na relação extraconjugal, a situação tende a ficar insustentável”, acredita a psicóloga Margareth dos Reis. Por isso, jogue limpo e apresente seu currículo completo para a moça. Ela tem de ser sua parceira nas mentiras.

Qual é o melhor horário para encontrar a amante?
De manhã cedo. É pouco provável que sua mulher ligue para você logo depois do café da manhã. Você pode alegar que tem muito trabalho e precisa chegar mais cedo ao escritório – é bom acrescentar que, para se concentrar melhor, você evitará atender ao telefone. Outra boa

Não se separe. Você tem algo a perder, ela não. Mas é importante que você e sua amante tenham uma relação sincera para que ela entenda sua decisão. Nunca diga que só está casado por causa das crianças e que desde que a conheceu dorme no quarto de hóspedes. “Para os homens é comum que uma relação extraconjugal seja uma aventura sexual sem nenhuma intenção de relacionamento sério. Isso precisa ficar claro”, afirma Margareth dos Reis.

Quero terminar o caso, e a amante está enlouquecida e ameaçando contar tudo para a minha mulher. E agora?
Se a situação chegar a um ponto insuportável, jogue limpo com a sua esposa. Afinal, você quer que ela ouça qual versão dos fatos? A sua ou a de uma mulher louca e magoada aos berros? E em hipótese nenhuma aja como o personagem do filme Match Point, de Woody Allen, que decide matar a amante. E a amante é a Scarlett Johansson – ela não merecia isso!

Fui mandar um e-mail para a minha amante e acidentalmente enviei para a minha mulher. Dá para cancelar o envio?
O Gmail lhe dá 30 segundos para se arrepender. Vá em Configurações e clique na aba Labs para ativar essa opção. O Outlook também permite o cancelamento para outro Outlook. Clique na aba Arquivos do e-mail enviado e selecione Reenviar ou Cancelar. Depois reze. Há o risco de a sua mulher ter desativado essa opção no e-mail dela.



Estou apaixonado pela outra. Devo me separar?
É difícil pensar em divórcio quando se tem uma vida consolidada, com filhos, cachorro e papagaio. “Muitos homens temem que a separação possa causar grande turbulência em suas vidas”, explica Margareth dos Reis. “Mas é muito mais turbulento viver uma vida dupla na qual sua relação com a esposa é totalmente fria. A separação pode, nesse caso, ser a melhor solução.” Antes de tomar a decisão, no entanto, certifique-se de que não está trocando 6 por meia dúzia.

Quando minha mulher estiver dormindo, posso usar  o Skype para falar com minha amante?
O risco de usar o Skype em um PC ou notebook é o de que a sua mulher acorde e pegue você no flagra. Prefira o telefone. “Use o Facetime [aplicativo do iPhone que permite conversas em vídeo]”, sugere Edney de Souza. “Mas não no mesmo quarto. Sua mulher vai acordar com a luminosidade, e a desculpa de que você estava vendo um vídeo pornô e pensando nela não vai colar.”

Minha mulher descobriu tudo. E agora?
Quando isso acontecer, não tem jeito. A única alternativa é ser honesto e tentar explicar a situação. “Essa pode ser uma chance para trazer de volta ao casamento o que estava faltando”, comenta Margareth dos Reis. “Nem toda traição significa um divórcio. E 79% dos homens e 77% das mulheres envolvidas em casos não vão se separar”, afirma Jackson Roberts, do site The Ohhtel.


Clint Eastwood , o individualista que virou ícone


Um homem que levou a vida com uma firmeza obstinada e um individualismo que, às vezes, pendeu para o egoísmo e a frieza. Esse é o retrato resultante de Clint Eastwood: Nada Censurado (Nova Fronteira, 372 páginas, R$ 50), do jornalista Marc Eliot, a biografia do ator e diretor que conseguiu o improvável em Hollywood: ser mais ativo e reverenciado na velhice, tanto pelo trabalho quanto por ser ícone de masculinidade e longevidade. Clint completa 82 anos em 31 de maio.
O livro relata a trajetória de Eastwood desde os tempos em que era aspirante a ator e ganhava a vida como frentista de posto e faxineiro de fábricas até os triunfos recentes, dirigindo os filmes mais profundos e premiados de sua carreira (ganhou dois Oscar de melhor filme e dois de melhor diretor). Passa pelo estrelato mundial que nasceu com o papel de pistoleiro solitário em faroestes italianos e se ampliou com o policial durão Dirty Harry, que rendeu cinco filmes.
Há também análises sobre as relações complexas, distanciadas e secas de Clint com o mundo e, especialmente, com as mulheres. Casou-se jovem, mas sempre teve casos. Seguia um padrão: após um início tórrido, vinha o tédio e ele botava a relação na geladeira até que a amante sumisse.

Após divorciar-se em 1984, disse:  “Só existe um modo de ter um casamento feliz e, assim que eu descobrir qual é, casarei de novo”. Parece que descobriu porque, em 1996, casou-se de novo (e assim está até hoje). Dá para entender o recuo, já que Eastwood também disse: “Eu amadureci, tenho ideias diferentes sobre as coisas, como acho que deveria acontecer com todo mundo”.

Os Clints além do cinema

O músico – Eastwood é apaixonado por jazz e é pianista amador. Na juventude, descobriu que tocar era um ótimo ímã de garotas. Mas, quando lançou discos em 1963 e 1980, eles foram puxados mais para o gênero country por causa do seriado de TV Rawhide, seu primeiro sucesso na carreira, e do filme Bronco Billy.

O político – Por impulso, Clint se candidatou (e foi eleito) prefeito da cidade em que mora – Carmel, na Califórnia – só porque ficou revoltado com a proibição de se vender sorvete de casquinha nas ruas. Cumpriu entediado o mandato de dois anos (1986-1988) e nunca mais se candidatou a nenhum cargo.
O conquistador – Inquieto, Eastwood teve casos com
atrizes dos filmes em que trabalhou e inúmeras mulheres
com profissões menos estreladas. Segundo a biografia, as mais famosas com quem se envolveu foram duas estrelas do cinema francês, Catherine Deneuve e Jean Seberg, nos anos 1960.
Matéria publicada na Revista VIP de maio de 2012.